Pessoas esmagadas no Carnaval e a Globo nem se importou, isso revolta! (Imagens fortes)

Ad Blocker Detectado

Ola, nosso site ainda está no ar devido a ajuda de nossos visitantes. Considere por gentileza, apoiar-nos desabilitando seu bloqueador de anúncios. Grato.

Acidente deixou 20 feridos no Carnaval do Rio de Janeiro, com um dos carros alegóricos da Paraíso da Tuiuti,

a primeira escola de samba que entrou na Sapucaí no fim da noite deste domingo (26).

A ação do atropelamento também não foi adequadamente explicada. Elmo José, o administrador de carnaval da Liesa, a acordo de escolas de samba encarregado pelos desfiles, disse que o carro “se desgovernou um pouquinho” e reclamou dos indivíduos ocuparem a pista.

“Na realidade, a parte da frente, as rodas malucas que estavam usando, com a abundância, começou a ir para o canto. No momento em que foi para o lado de aqui, se desgovernou um pouquinho e começou a abandonar nas indivíduos. Tinha indivíduos que estavam foram da calçada, estavam dentro da pista.

Pedimos constantemente que as indivíduos fiquem na calçada no seus lugares, porém as indivíduos querendo atacar a Escola de samba, querendo permitir a informação da equipe, se dá o acidente. Porém foram prontamente socorridas e vamos permanecer o espetáculo“, afirmou o administrador.

A Polícia Civil apura agora as motivos do acidente e por que, de acordo com publicou a auditoria Veja, era um carro alegórico da escolha de samba quem dirigia o veiculo e não o condutor.

Em uma primeira acerto não se identificaram complicações mecânicos no veículo, que carregava uma gigantesca Carmen Miranda. O acidente foi registrado na delegacia como agravo do corpo culposa (sem desejo).

Uma das feridas no acidente disse à rádio CBN, noticiarista Bárbara Campello, que sofreu luxações e escoriações no bravura. “Eu tenho que agradecer a Deus. Teve casos bem piores. Minha amiga teve fraturas na perna, a outra teve as duas pernas prensadas em oposição a a grade.

Eu cai e fui acabar aproximadamente abaixo do automóvel alegórico”.

Dos 20 feridos, o médico Marcos Antônio Nachef, afirmou ao jornal Extra que vai exigir compensação pelos danos que sofreu com o acidente. Foi uma irresponsabilidade imensa [dos organizadores].

Com certeza é cabível abrir processo na justiça. Fiz exame no tornozelo, raio-x e até tomografia da lombar. Estou todo inchado.

Mas graças a Deus, Eu sempre ando com o Pai Nosso comigo, disse o médico, que em cadeiras de rodas, tece que ir embora e não pode desfilar na Beija Flor.

Faça seu Comentário: